5 Tipos de TPM

Facebook
Pinterest

5 tipos de TPM: Por que as mulheres tem sintomas diferentes?

Nem todas as mulheres sentem os mesmos sintomas durante a TPM. Por isso, alguns especialistas classificam a TPM em 5 tipos, de acordo com os sintomas predominantes. A ideia é facilitar o entendimento e também o autoconhecimento. Não se trata de uma regra fixa. Uma mesma mulher pode ter sintomas mais intensos de um tipo de TPM, mas ainda apresentar um ou outro sintoma de outro tipo também.

TPM Tipo A –Neste caso, os sintomas estão mais relacionados com à Ansiedadecomo tensão, dificuldade para dormir, irritabilidade e alterações do humor. A mulher fica uma pilha de nervos, e suscetível às reações explosivas. Também pode se sentir desatenta e atrapalhada.

Provável Causa:baixa quantidade de estrogênio (que propicia a calma) e maior liberação de adrenalina e cortisol, dupla que aciona o estresse.

TPM Tipo D –Caracterizada pelos sintomas Depressivos.A mulher com TPM Tipo Dfica emotiva, chorosa, introspectiva e desanimada, com pouca concentração, lapsos de memória, baixa autoestima e até sentimentos violentos.

Provável Causa:combinação entre o aumento da Progesterona e a redução de Estrogênio e Dopamina.

TPM Tipo C – O “C” vem de Compulsão, o desejo incontrolável por carboidratos, principalmente doces e chocolate. Quem tem esse tipo de TPM corre o risco de ver o ponteiro da balança subir ao alterar seu padrão alimentar durante a TPM e exagerar nas guloseimas. Outro sintoma comum no Tipo C é a dor de cabeça.

Provável Causa:redução da Dopamina.

Tipo H –Este tipo leva esse nome porque está relacionado à palavra “hidratação”, ou seja, ele está diretamente ligado à retenção hídrica (retenção de líquidos) e suas consequências, como ganho de peso, sensibilidade e inchaço das mamas, abdominal e das extremidades do corpo, como mãos e pés.

Provável Causa: deficiência na produção de um hormônio antidiurético e maior liberação de Prolactina, o hormônio que aparece aumentado na amamentação.

TIPO O –Este tipo se refere aos outros sintomas menos comuns ligados à TPM, como a alteração nos hábitos intestinais, aumento da frequência urinária, fogachos ou sudorese fria, dores generalizadas, incluindo cólicas, náuseas, acnes, reações alérgicas e infecções do trato respiratório.

É importante estar atenta aos sinais do seu corpo. O autoconhecimento é um ótimo aliado para os cuidados com a saúde. Uma boa dica é anotar os sintomas e as datas da ocorrência e levar para seu ginecologista na próxima consulta. Desta forma, a busca por um tratamento será mais eficiente.